Vitória do Fluminense tem a cara da Libertadores?!

Começando o jogo com todos os “ingredientes de Libertadores”, E claro, a vitória do Fluminense! Cujo pode abrir a porta da libertadores. O técnico Roger Machado na entrevista coletiva após a vitória do Fluminense por 2 a 1 sobre o Santa Fe, realizado no Estádio Centenário de Armênia, na Colômbia. Além disso, o jogo é um marco histórico, sufoco, expulsão, defesa milagrosa…  Isso sem contar o desgaste da viagem, acentuado pela mudança em cima da hora do local da partida, válida pela 2ª rodada da Libertadores.

Agora, para voltar com os três pontos na bagagem, o Tricolor teve de construir a vitória na base da estratégia! Além disso, chegou a ficar com um a menos no segundo tempo com a expulsão de Egídio, a assegurou na base da superação.

O técnico Roger chegou a acertar quando repetiu o time que levou a campo no empate (com boa atuação) com o River Plate, na estreia, no Maracanã. Agora, o desafio foi diferente. A equipe teve sua preparação para a partida contra o Santa Fe atrapalhada pela mudança súbita de local de Bogotá para Armenia em cima da hora em razão dos altos índices de Covid-19 na capital. Se por um lado, não mais jogaria na altitude (Armenia 1480m x Bogotá 2600m), teria que superar o desgaste de um voo no dia do jogo.

Vitória do Fluminense

Foto-Reprodução: Santa Fe.
Foto-Reprodução: Fluminense.

Agora, pra começar o jogo com estilo e poder administrar o desgaste, nada melhor que fazer um gol logo no início. Portanto, algo inédito aconteceu, para um time que só havia feito um gol no 1º tempo na temporada. Mas aconteceu. Bela jogada de Kayky, e com um lindo passe de letra de Nenê e finalização precisa de Fred. Aos 4 minutos de jogo, o Fluminense estava na frente.

Toda via, com a sua vantagem do placar, o Tricolor veio a se desgastar um pouco menos. Se fechou em duas linhas defensivas próximas e passou a pressionar a marcação nas zonas. Isso com intuito de buscar uma roubada no meio para apostar na juventude de Kayky e Luiz Henrique em contra-ataques. E foi fazendo o tempo passar. A estratégia ficou explícita na posse de bola: 75% para o time colombiano contra 25% para o tricolor.

Com a estratégia o time poupou sua energia, mas não sem ser ameaçado. Afinal, Calegari não estava na melhor de suas noites e teve muita dificuldade com as investidas de Arias e Mosqueira. Ao pelo seu lado que o Santa Fe encontrou espaços e levou perigo em pelo menos três ocasiões, onde quase chegou a um empate. Roger, inclusive, chegou a inverter os pontas e colocar Luiz Henrique para ajudar o lateral na marcação.

Enfim, o jogo foi bem equilibrado, e com dificuldade para o tricolor. Mas, isso não impediu de darem o seu melhor e sair com a vitória no peito. No final, o jogo ficou entre 2 a 1 para o Fluminense contra o Santa Fe! Sendo assim, a vitória do Fluminense.

Leia também:

Thalisson Gabriel

Gosto muito de basquete e e-Sports em geral. Escrevo para o Ei Sports e também para outros sites pertencentes ao grupo SED.

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo